DRUMMOND

O Drummond Nosso de Cada Dia


 

Acrisart: Drummond – uma apresentação em Flash. Drummond01 – Drummond02

 

Acrisart-E Agora, José?

Muito garoto ainda, eu adorava esse poema musicado pelo Paulo Diniz. Com certeza, foi ele quem me apresentou ao universo poético de Carlos Drummond de Andrade.

Ou, ainda, assista Acrisart-E.agora.José no acrisart em Vimeo.

Poema de Sete Faces

Surpresa agradabilíssima. Samuel Rosa canta “Poema de Sete Faces”, de Carlos Drummond.

Ser

Duas grandes tragédias marcaram a trajetória literária de Drummond. A morte da filha, Maria Julieta (o poeta morreu doze dias depois) e a morte do seu primeiro filho, Carlos Flávio, meia-hora após o parto, em 1927; três anos antes, portanto, de publicar o seu primeiro livro, “Alguma Poesia”.

O poema “Ser”, de Claro Enigma, é uma homenagem póstuma ao filho natimorto. O texto é singelo e delicado, de uma beleza sem igual.
continue

Um sutil e adorável mestre…

Discreto, reservado, mas também terno e amoroso, ele inventava com a filha as brincadeiras mais extravagantes, e, assim, sem querer nada, foi ensinando a ela os segredos da arte que ele dominava como poucos: escreverDrummond

Maria Julieta Drummond de Andrade

A imprensa costuma pedir-me depoimentos sobre meu pai e acho que, de certa maneira, já disse sobre ele tudo o que poderia. Tratando-se de pessoa tímida, que não gosta de aparecer, sai e recebe pouco, evita colóquios literários e foge de fotografia e repórteres indiscretos. Todos querem saber como é ele na intimidade dos outros homens. Conheço bem e aceito essa maneira reservada de ser, que me agrada. Por isso, não me sinto de todo à vontade para repetir publicamente o que mais de uma vez contei pelos jornais, pelo rádio e pela televisão.
continue